Em ato, voluntários do G10 Favelas pedem doações de alimentos em São Paulo

Desde o início da pandemia, o grupo já distribuiu mais de 1 milhão de marmitas e mais de 700 mil cestas básicas para famílias carentes da capital paulista

Uma panela vazia. Essa é a realidade de muitos brasileiros, situação que foi agravada pela pandemia de Covid-19. Pensando em ajudar quem mais precisa voluntários do G10 Favelas mobilizam doações para famílias carentes em todo país. Desde o início da pandemia, o grupo já distribuiu mais de 1 milhão de marmitas e mais de 700 mil cestas básicas, uma ajuda que só é possível por meio de doação. No entanto, segundo voluntários, as arrecadações caíram muito desde o fim do ano passado. Por isso o grupo foi pra rua com panelas vazias e cartazes, chamando a atenção de quem passou pela Avenida Giovanni Gronchi, na Zona Sul da capital paulista nesta sexta-feira, 26.

O presidente da organização, Gilson Rodrigues, fez um apelo pedindo ajuda de quem pode contribuir. “Nós tínhamos, no inicio do projeto, 10 mil marmitas sendo distribuídas por dia. Hoje, são de 500 a 700. Ou seja, tem dia que a comida acaba e as pessoas vão embora sem poder se alimentar. Precisamos nos mobilizar para poder viabilizar isso”, comenta. A Neusa sustenta três filhos sozinha desde que o marido faleceu. Ela faz coleta e venda de lixo reciclável para conseguir sobreviver, mas o dinheiro não dá pra todas as necessidades e a ajuda do projeto é muito bem vinda. “Ali ajuda muito, agora que a coisa apertou e a gente não tem mais doação. Acabou, está acabando tudo”, diz. As doações podem ser feitas pela internet no site do G10 Favelas.

*Com informações da repórter Carolina Abelin

Deixe um comentario