Integrante do governo Biden diz que Casa Branca não vai tolerar desmatamento no Brasil

Funcionário do Departamento de Estado afirmou que sanções ainda não são discutidas, mas que leis ambientais em tramitação no Congresso americano podem representar entraves ao comércio brasileiro

O governo dos Estados Unidos quer um sinal concreto do comprometimento brasileiro no combate à redução do desmatamento ilegal ainda neste ano. Foi o que disse um integrante do Departamento de Estado americano, que preferiu não se identificar, a um grupo de jornalistas nesta segunda-feira, em Washington. O funcionário do governo Joe Biden afirmou que a Casa Branca não vai tolerar a destruição de florestas e exigiu um plano mais “ambicioso” para zerar a prática no Brasil até 2030. A expectativa dos americanos é que um projeto seja apresentado na Cúpula dos Líderes sobre o Clima, convocada por Biden para o fim de abril.

Ainda de acordo com o oficial, apesar dos esforços realizados nos últimos anos, o país não conseguiu diminuir as taxas de desmatamento na Amazônia. Segundo ele, os Estados Unidos acreditam que as ações brasileiras para conter o avanço do problema na região devem incluir não apenas a União, mas governos locais e populações indígenas. O funcionário do Departamento de Estado americano também disse que sanções ao país ainda não são discutidas, mas que leis ambientais em tramitação no Congresso americano poderiam representar entraves ao comércio brasileiro. Desde a posse de Joe Biden, os Estados Unidos anunciaram o retorno ao Acordo de Paris e passaram a intensificar as conversas relacionadas à preservação da Amazônia.

*Com informações da repórter Letícia Santini

Deixe um comentario