Pai de Ricardinho, atacante do Grêmio, morre em decorrência da Covid-19

Ricardo Viana tinha 50 anos, era policial do 3º Batalhão do Choque em São Paulo e estava internado na capital paulista desde o dia 25 de março

O Grêmio está em luto nesta terça-feira, 30. Pai do atacante Ricardinho, um dos destaques do time neste começo de temporada 2021, Ricardo Viana morreu na manhã de hoje em decorrência da Covid-19. O jogador postou em suas redes sociais o falecimento do policial do 3º Batalhão do Choque em São Paulo, que tinha 50 anos e estava internado na capital paulista desde o dia 25 de março. “Obrigado por tudo, meu guerreiro, vai fazer muita falta aqui comigo, jamais esquecerei e você, meu truta, meu amigo, meu pai”, escreveu o jogador, que foi liberado dos treinamentos e será desfalque na partida contra o São Luiz, na próxima quarta-feira, pelo Estadual.

O Tricolor gaúcho, por sua vez, também se manifestou, lamentando a morte do pai do artilheiro do time neste início de temporada. “Manifestamos imenso pesar pelo falecimento do senhor Ricardo Viana, pai do atacante Ricardinho, que lutava contra a COVID-19. Nos solidarizamos com toda a família e amigos, desejando força para superar este momento. Esta doença já nos levou inúmeras vidas, por favor, se cuide”, escreveu o clube. Ricardinho está recebendo suas primeiras oportunidades no futebol profissional. Ex-São Paulo, o atacante foi contratado para reforçar a equipe sub-20 do Grêmio no ano passado, mas logo se destacou e ganhou chances com Renato Gaúcho. Até aqui, foram quatro gols marcados.

Deixe um comentario