Vacinas da Pfizer e da Moderna têm eficácia de 80% já na 1ª dose, aponta estudo

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) afirmou que os imunizantes geram uma proteção significativa duas semanas após aplicação

As vacinas contra a Covid-19 desenvolvidas pela PfizerBioNTech e pela Moderna devem ser aplicadas em duas doses, mas já garantem uma eficácia de 80% na prevenção da doença duas semanas após a primeira aplicação. As conclusões são de um estudo realizado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) com quatro mil profissionais da saúde entre dezembro de 2020 e março de 2021. A diretora do órgão de saúde norte-americano, Rochelle Wallensky, explicou que o risco de infecção pelo novo coronavírus foi reduzido em 90% entre as pessoas que receberam as duas doses recomendadas, mas que o efeito protetor começou mesmo após a primeira aplicação, reduzindo o risco de contaminação em 80% duas semanas depois.

Biden dobra meta de vacinação

Atualmente, os Estados Unidos estão utilizando em sua campanha de imunização as vacinas desenvolvidas pela Pfizer–BioNTech, pela Moderna e, mais recentemente, pela Johnson & Johnson, a única que exige uma única aplicação. Antes mesmo de ser eleito, o presidente Joe Biden prometeu que seriam aplicadas 100 milhões de doses nos primeiros 100 dias do seu mandato. No entanto, esse número já foi atingido na semana passada, após 58 dias da gestão do democrata. Agora, o presidente se comprometeu em garantir que o país aplique um total de 200 milhões de unidades do imunizante até o fim de abril.

*Com informações da EFE

Deixe um comentario