Biden diz que EUA e Japão vão enfrentar juntos os ‘desafios’ da China

Premiê assegurou que os dois países vão se opor a ‘qualquer tentativa’ de Pequim de ‘mudar o status’ à força

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta sexta-feira, 16, que o país e o Japão vão enfrentar juntos os “desafios” trazidos pela China. A declaração foi dada em coletiva de imprensa com o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, o primeiro líder estrangeiro recebido por Biden na Casa Branca. Segundo Biden, os dois governos estão comprometidos a trabalhar juntos para abordar os desafios que Pequim traz em temas como o Mar do Leste da China, o Mar da China Meridional e também a Coreia do Norte. O premiê assegurou que os dois países vão se opor a “qualquer tentativa” de Pequim de “mudar o status” à força ou por intimidação na região.

Suga reafirmou a importância da aliança com Washington e ressaltou que ele e Biden concordaram com a necessidade de discussões francas com a China no contexto das atividades de Pequim na região Indo-Pacífico. Biden aproveitou o encontro para anunciar que os Estados Unidos e o Japão vão investir juntos em áreas como 5G, inteligência artificial, computação quântica, genômica e cadeias de suprimentos de semicondutores. Apesar dos sinais de cooperação, a cúpula terminou sem a esperada declaração conjunta sobre Taiwan, principal foco de preocupação do Japão no frágil equilíbrio de forças econômicas e políticas com os chineses.

*Com informações da repórter Caterina Achutti 

Deixe um comentario