‘Bolsonaro deve ficar surpreso com gente do governo’, afirma Jorge Kajuru sobre CPI da Covid-19

Senador afirmou esperar que as apurações da Comissão avancem: ‘Quem não deve, não teme’

O senador Jorge Kajuru evitou falar na possibilidade de um impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro após apurações realizadas pela CPI da Covid-19 que vai ser instalada no Senado determinada pelo ministro do STF Luís Roberto Barroso. Para ele, se pronunciar sobre o assunto neste momento é correr um risco de ficar fora da Comissão por emitir opinião antes mesmo dela ser iniciada. Porém, ele adiantou: “Bolsonaro pode ficar surpreso com gente do governo que ele escalou para trabalhar no enfrentamento e cometeu erros graves. A CPI vai descobrir.”

Em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, Kajuru afirmou que não há motivos para impedir a criação da CPI. “Maior erro do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, foi o argumento que ele usou para impedir a abertura da Comissão, porque ela cumpriu o regimento interno. Qual foi a posição dele? Falar que não era o momento, que o Senado está fechado. Mas não tem nenhum motivo que impeça a sessão remota uma vez por semana até que possamos fazê-la presencialmente”, insistiu. “Pedir documentos causa Covid em alguém? Causa Covid se alguém se reunir remotamente com sete senadores? Esse argumento não é aceito.”

Jorge Kajuru confia na independência total da CPI e disse que tanto ele quanto o senador Alessandro Vieira têm a certeza de que vão formar um bom time de parlamentares. “A partir daí, esperamos que o governo não tenha medo dessa Comissão. Quem não deve, não teme. A forma que o governo está agindo, dando a nítida impressão de que não quer a CPI. A impressão é que tem medo de alguma coisa acontecer na investigação, nos documentos, de alguém do governo ser o culpado. O governo já queria o foro privilegiado de ex-ministro. Se você quer foro, você tem medo.”

Deixe um comentario