Bolsonaro nega intenção de politizar Forças Armadas: ‘Nosso jogo é dentro da Constituição’

O presidente disse que joga dentro dos limites da lei e que as mudanças no comando das instituições se deram pelo critério de antiguidade

O presidente Jair Bolsonaro negou que deseja politizar as Forças Armadas. A fala do chefe do executivo se deu nesta quinta-feira, 1º, em sua costumeira live nas redes sociais. Bolsonaro disse que joga dentro dos limites da constituição e que as mudanças se deram pelo critério de antiguidade. “Então, ele sendo mais antigo, resolveu apresentar três nomes de futuros chefes de Força mais modernos do que ele, e toca a vida”, disse o presidente. Bolsonaro também disse que o motivo da reforma ministerial é sabido apenas por ele e Braga Netto, ministro que deixou a Casa Civil para assumir a Defesa.

O presidente acrescentou que todas as mudanças respeitam a constituição. “Eu sempre falei para todos os meus ministros. Todos, sem exceção. Onde é o nosso jogo? O nosso jogo é dentro das quatro linhas da Constituição. Nós não vamos sair desse retângulo e também devemos nós preocupar com quem está jogando fora desse quadrado, que está agindo da forma errada.” Na live, o presidente também criticou medidas mais restritivas feitas brasil afora para conter o coronavírus e disse que seu exército não vai às ruas para agir contra o povo, ou para fazer cumprir decretos de governadores ou prefeitos.

*Com informações do repórter Fernando Martins

Deixe um comentario