Bolsonaro pede ‘meio-termo’ em fechamento para salvar empregos

Presidente ainda falou novamente sobre a cidade de Chapecó, elogiando a atuação do prefeito no combate à pandemia

Pela segunda vez, o Brasil ultrapassou os quatro mil mortos por Covid-19, batendo um novo recorde. Nas últimas 24 horas, 4.249 pessoas perderam a vida para a doença. O país, que é o segundo em contaminações, já soma 345.025 óbitos e o cenário da pandemia continua se agravando. Na live desta quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o Brasil é um dos países que mais vacina. Ele também voltou a criticar as medidas de isolamento.

“Eu gostaria que aqueles que acham que pode fechar sem se preocupar com o desemprego que visitem as comunidades, que entrem na casa dessas pessoas, vejam o que tem dentro da geladeira, como sobrevive. Para ver se a gente vai para um meio-termo, né? Pelo menos no tocante de evitar que empregos sejam destruídos cada vez mais em nosso Brasil.” Bolsonaro ainda falou novamente sobre a cidade de Chapecó, elogiando a atuação do prefeito no combate a pandemia, que tem aplicado o chamado tratamento precoce.

*Com informações da repórter Camila Yunes

Deixe um comentario