Com críticas à interferência do Planalto, presidente do conselho do BB renuncia ao cargo

Hélio Magalhães respondia pelo Conselho de Administração do Banco do Brasil e entregou o cargo nesta quinta-feira

Hélio Magalhães, que respondia pela presidência do Conselho de Administração do Banco do Brasil, entregou o cargo nesta quinta-feira, 1º. Ele havia sido indicado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. No entanto, passou a discordar da interferência do presidente Jair Bolsonaro na instituição. O ápice da situação se deu após a indicação do novo presidente, Fausto de Andrade, e novos integrantes do colegiado da instituição financeira. Além de Hélio Magalhães, outro conselheiro indicado por Guedes abriu mão do cargo: trata-se de José Guimarães Monforte.

De acordo com o comunicado do banco ao mercado, ambos saem oficialmente do cargo nesta sexta-feira, 2. Magalhães diz que o governo, responsável por controlar o banco, “vem tratando com reiterado descaso” a instituição e outras estatais de capital aberto. Bolsonaro decidiu mudar a presidência do banco com a demissão de André Brandão, por alguém alinhado com ele. A gota d’água teria sido quando Brandão decidiu, em janeiro, com a alta da pandemia, fechar 112 agências e fazer um programa de desligamento de mais de cinco mil funcionários.

*Com informações do repórter Fernando Martins

Deixe um comentario