Congestionamento no Canal de Suez termina 6 dias após navio desencalhar

As últimas embarcações passaram pela rota neste sábado, 3; descobertas da investigação sobre acidente devem ser divulgadas na próxima semana com evidências de falha humana

Mais de 400 embarcações ficaram presas em uma fila depois que o porta-contêineres Ever Given encalhou no Canal de Suez no dia 23 de março. Para grande alívio do comércio marítimo, o navio foi liberado após grandes esforços nesta segunda-feira, 29, mas levaram outros seis dias para a situação enfim se normalizar. Neste sábado, 3, a Autoridade do Canal de Suez (SCA) anunciou que as últimas embarcações passaram pela rota e que o congestionamento acabou. Além disso, a expectativa é que as descobertas da investigação sobre o acidente sejam reveladas ao público no início da próxima semana, o que deve ter grandes repercussões jurídicas. Cerca de 12% do comércio global passa pelo canal de 193 km, que conecta o Mar Mediterrâneo ao Mar Vermelho e fornece a ligação marítima mais curta entre a Europa e a Ásia. Por esse motivo, várias empresas sofreram com atrasos nas entregas e o preço do petróleo chegou a subir nos primeiros dias após o navio bloquear a via. A SCA afirma que o Ever Given encalhou devido à uma rajada de vento de 74km/h que teria feito com que o casco desviasse da hidrovia. No entanto, especialistas acreditam que essas condições meteorológicas por si só não poderiam ter causado o acidente, que deve ter ocorrido também devido a alguma falha humana.

Deixe um comentario