Constantino: ‘Tem que fazer uma investigação mais ampla, senão é pura sacanagem’

Comentarista afirmou ainda que não existem indícios de que o governo federal teria cometido crimes durante o enfrentamento da pandemia de Covid-19

Confederações de municípios se mostraram favoráveis à instalação de uma CPI ampla no Senado para apurar a conduta de prefeitos no enfrentamento à pandemia de Covid-19. No momento, o governo federal é o principal alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito, que deverá instalada nos próximos dias. O presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Jonas Donizette, afirmou não temer investigações. “Da nossa parte não existe problema nenhum. Não temos preocupação porque, quase todas as prefeituras, por obrigação, têm que ter um site de transparência. O Senado tem toda a competência para analisar verbas federais que são destinadas, mas nós temos as câmaras municipais, as assembleias legislativas e achamos que isso seria uma cortina de fumaça para criar um esculpo enorme e não ter o foco naquilo que precisamos ter”, disse Donizette.  Nesta segunda-feira, 12, o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) anunciou ter 34 assinaturas de apoio para instalação de uma CPI que investigue prefeitos e governadores.

Durante sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta segunda, o comentarista Rodrigo Constantino falou sobre a inclusão de prefeitos e governadores na investigação, afirmando que o argumento de que o presidente Jair Bolsonaro estaria tentando “melar” a CPI é mais uma tentativa de desgastar a imagem do governo. “Esse é um argumento forjado pela extrema-esquerda, pelo Randolfe, companheiro do Maduro e que está querendo essa CPI só para tentar de alguma forma desgastar o presidente Bolsonaro e fazer, nas palavras do próprio presidente, algum tipo de relatório sacana”, disse Constantino, que continuou, citando a conversa vazada pelo Senador Jorge Kajuru (Cidadania): “É muito curioso a gente ouvir a conversa, que foi vazada de forma totalmente antiética, aqui nos Estados Unidos seria crime, pelo senador Kajuru de uns seis minutos e ver depois a chamada de um jornal como a Folha de S. Paulo, por exemplo, que vai na linha da Amanda e diz assim: ‘Presidente tenta melar CPI’. Ai você vai ouvir o áudio e o presidente está falando o contrário. Falando ‘olha só, tem que fazer uma investigação mais ampla, senão é pura sacanagem”,disse Constantino, se referindo ao pedido de inclusão dos mandatários locais na investigação.

Em seguida, o comentarista disse achar importante frisar que não existem provas de que o governo federal cometeu crimes na pandemia, enquanto que operações contra governadores e secretários de Saúde aconteceram em diversos locais. “Até porque é importante o nosso ouvinte, o nosso telespectador ter em conta que não há nenhum tipo de indício de algum crime cometido, nenhumaa evidência de nada pelo governo federal. Em compensação, o ‘Covidão’ já é uma realidade. Tem governador que foi deposto, secretário de saúde que foi preso em vários Estados”, disse Constantino. Por fim, o comentarista disse que as pessoas que defendem que a CPI investigue apenas o governo federal não estão interessadas na ética. “O que essa turma quer é obviamente manchete eleitoreira, não tem nada a ver com ética. Isso ficou muito claro, as máscaras caíram e eles estão contando com o apoio de gente como Renan Calheiros. Realmente, uma coisa de mal gosto”, concluiu Constantino.

Confira a íntegra da edição do programa 3 em 1 desta segunda-feira, 12:

Deixe um comentario