Dívida pública vai a 90% do PIB em fevereiro e bate novo recorde

Resultado está 0,6 ponto percentual acima do valor de janeiro e indica rotas ascendente dos gastos em meio ao agravamento da pandemia da Covid-19

A dívida pública brasileira atingiu recorde de 90% do Produto Interno Bruto (PIB) em fevereiro, totalizando R$ R$ 6.744,2 bilhões, segundo dados do Banco Central revelados nesta quarta-feira, 31. O valor do mês representa alta de 0,6 ponto percentual acima de janeiro, indicando a rota ascendente do endividamento estatal. Segundo a autoridade monetária, a evolução foi puxada pelas emissões líquidas de dívida, incorporação de juros nominais e crescimento do PIB nominal, que resultou na queda de 0,4 ponto percentual sobre o valor.

A Dívida Bruta do Governo Geral (DBGG) compreende gastos dos governos federal, estadual e municipal, além do INSS. O endividamento segue a disparada dos gastos públicos para conter os efeitos da pandemia do novo coronavírus no país em 2020. Os esforços para mitigar as crises sanitária e econômica drenaram mais de R$ 620 bilhões dos cofres públicos no ano passado, jogando a dívida pública para o patamar inédito de R$ 5 trilhões, segundo dados do Tesouro Nacional. Em 2019, o saldo foi de R$ 760 bilhões.

Deixe um comentario