Eduardo Girão aposta nas reformas para que o Estado brasileiro se torne eficiente

Senador afirma que o Estado é extremamente inchado, com muito privilégio e que situação é muito ruim para o trabalhador

Jovem Pan está sempre atenta aos desafios e às necessidades do Brasil. Nos posicionamos em momentos decisivos e por isso, novamente, nos colocamos em defesa das reformas e dos projetos fundamentais para o desenvolvimento do país. Para isso, convidamos empresários, lideranças e autoridades para agir, juntos, em prol do futuro da nação. O Brasil não pode mais esperar. “A reforma administrativa e a reforma tributária devem ser concomitantes e urgentes, para ontem. O Estado brasileiro é extremamente inchado, com muito privilégio, para o trabalhador é terrível. São quase 6 meses trabalhando para pagar os impostos, ou seja, é algo absurdo do ponto de vista do peso tributário. Sistema confuso que envolve um gasto de energia e de dinheiro das empresas até para entender como funciona, e a gente tem que simplificar. O Estado tem que ajudar. Se a gente tiver o mínimo de organização, de enxugamento, para o Estado ser eficiente — eu não gosto de falar nem mínimo nem máximo, acho que o Estado deve ser eficiente — acredito que a gente possa ter um resultado muito positivo para essa nação decolar e ter protagonismo no mundo. Porque nós temos de tudo aqui, povo criativo, trabalhador, empreendedores com visão, e eu acredito muito que chegou a hora da gente encarar essas reformas”, analisa Eduardo Girão, senador do Podemos do Ceará.

Acompanhe a cobertura especial da campanha na página especial do site da Jovem Pan. Clique AQUI.

Deixe um comentario