Escassez do ‘kit intubação’ afeta 1.141 municípios brasileiros

A pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Municípios também revelou o risco de faltar oxigênio hospitalar ainda nesta semana em 625 cidades brasileiras

Uma pesquisa da Confederação Nacional de Municípios revelou que o risco de faltar oxigênio hospitalar ainda nesta semana é real em 625 cidades brasileiras, enquanto a escassez de medicamentos do chamado “kit intubação” aflige 1.141 prefeituras. Em termos proporcionais, 24,5% dos gestores participantes responderam que há risco real de faltar de oxigênio nas unidades de saúde e 44,7% informaram que o estoque de remédios para intubação pode acabar em breve. Sobre a distribuição de vacinas contra a Covid-19, 98% receberam nesta semana demonstrando que o imunizante está chegando aos municípios. As remessas ocorreram duas vezes para 68,4% das prefeituras e uma vez para 24,4%.

Já o fechamento de atividades não essenciais foi adotado por 37,1% das cidades consultadas. Quando questionados sobre a restrição da circulação de pessoas à noite, o percentual de municípios que aderiram a essa medida sobe para 82,2%. A pesquisa também mostra que 88% estão adotando restrições das atividades aos finais de semana, e que a antecipação de feriados no último período foi promovida por 15,3% das prefeituras participantes do levantamento. Quanto às aulas presenciais, 89,4% estão com as atividades paralisadas. Foram ouvidos gestores de 2.553 municípios, entre os dias 29 e 31 de março.

*Com informações do repórter Daniel Lian 

Deixe um comentario