Mais de 60% dos hospitais privados do Brasil têm estoque de oxigênio para apenas uma semana

Levantamento da Associação Nacional de Hospitais Privados detectou que todas as regiões brasileiras têm cidades com instituições de saúde particulares com o insumo em baixo estoque

Um levantamento divulgado pela Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) nesta quarta-feira, 7, mostra que a maioria dos hospitais particulares do Brasil está com escassez de insumos necessários para atender pacientes com Covid-19. Ao todo, 88 instituições de saúde foram ouvidas. Dessas, 75% narraram problemas com abastecimento de medicamentos e 62,5% estão com estoque de oxigênio disponível para apenas uma semana. A iminência da falta do insumo foi relatada por hospitais de Belém, Belo Horizonte, Blumenau, Cuiabá, Curitiba, João Pessoa, Porto Alegre e São Paulo. Vinte e três cidades em todas as regiões brasileiras têm estoque de anestésicos inferior a cinco dias e 27 delas têm estoque de kit intubação menor do que de cinco dias.

A quantidade de ventiladores mecânicos é insuficiente em nove das 88 instituições de saúde. Segundo a Anahp, esforços foram concentrados para que produtos em falta fossem importados com apoio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. “A associação ressalta que realiza levantamentos constantes entre os seus associados, com o intuito de identificar aqueles que apresentam cenários mais graves em relação à falta de insumos. Assim, consegue informar o Ministério da Saúde sobre o desabastecimento dos insumos e contribuir com seus afiliados”, diz trecho da nota da associação. Até o momento, o Brasil registrou 11.664.158 novos casos de Covid-19 e 340.776 mortes causadas pela doença.

Deixe um comentario