‘Não precisa ir até a agência da Caixa nem atualizar o app para sacar auxílio’, afirma João Roma

Ministro da Cidadania disse que, a partir da sexta-feira, 2, será possível que os beneficiários consultem se terão direito às novas parcelas

O ministro da Cidadania, João Roma, afirmou que, a partir da sexta-feira, 2, será possível que os beneficiários consultem se terão direito às novas parcelas do auxílio emergencial. O pagamento vai ter início no próximo dia 6 de abril e vai seguir um calendário. “É importante alertar que não é necessário ir até a agência e nem atualizar o aplicativo Caixa TEM“, disse em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan. Assim como em 2020, o pagamento vai acontecer via conta digital da Caixa.

Mesmo com os valores menores, de parcelas que vão de R$ 150 a R$ 375, João Roma acredita que o benefício terá algum impacto na economia. “Ano passado talvez tenha sido maior, especialmente no início do pagamento com as parcelas em R$ 600. Mas a última parcela foi de R$ 300, agora é de R$ 250. Naturalmente teremos alguns reflexo de aquecimento econômico. Como vai para a ponta, reflete toda uma cadeira que gera renda e serve como anteparo para fortalecer nossa economia.”

O valor disponível para o pagamento dessas quatro parcelas é R$ 44 bilhões, previstos e aprovados pela PEC emergencial. O valor das parcelas, para a maioria dos beneficiários, é de R$ 250. Porém, há duas exceções: famílias de uma pessoa só, que vão receber R$ 150; e com mulher chefe de família, que vão receber, R$ 375. A expectativa é de que 40 milhões de pessoas sejam atingidas com o dinheiro. O ministro não descartou que o benefício pode ser estendido, mas também afirmou que isso não é discutido agora.

“Naturalmente, no enfrentamento de uma pandemia, agimos com planejamento. Isso é o que temos no momento. Qualquer avanço nisso é necessária uma nova linha de crédito autorizada pelo Congresso. Isso não está em discussão no momento. Depois desses quatro meses, o Congresso pode se manifestar. Avançamos muito na vacinação, mais de 30 milhões de doses já foram disponibilizadas. Temos esperança de que, com a união e cooperação de todos, vamos superar o quanto antes as mazelas desta pandemia”, finalizou.

Deixe um comentario