Rivais na Liga dos Campeões, Alex e Crespo buscam sincronia no São Paulo 

O novo técnico do sub-20 do Tricolor enfrentou o comandante da equipe principal no principal torneio de clubes da Europa; veja quem levou a melhor na ocasião

O São Paulo apresentou na tarde desta segunda-feira, 5, Alex como novo treinador do seu time sub-20. O ex-meia, com passagens de sucesso por Palmeiras, Cruzeiro e Fenerbahçe (Turquia), iniciará os trabalhos em Cotia a partir da próxima terça-feira. Em entrevista coletiva, o ex-jogador afirmou que sua principal missão será desenvolver os jovens e “entregá-los” preparados para Hernán Crespo, comandante da equipe principal do Tricolor e seu rival na época de Liga dos Campeões da Europa. “Quando fala em fluidez, uma das primeiras equipes que vem na cabeça é o São Paulo. O importante é, junto da comissão técnica, desenvolver jogadores que estejam capacitados a entender o que o Crespo pedir quando eles forem requisitados”, disse.

Alex e Crespo, na verdade, se enfrentaram apenas uma vez na Liga dos Campeões, na edição 2007/2008, na vitória do Fenerbahçe por 1 a 0 sobre a Inter de Milão, na Turquia, em duelo válido pelo Grupo G. Na ocasião, o time turco, comandado por Zico, levou a melhor graças ao meia brasileiro, que entortou a marcação e cruzou na medida para o compatriota David marcar de voleio. O centroavante argentino, por sua vez, deixou o banco nos minutos finais do jogo para formar dupla de ataque com Ibrahimovic, mas não conseguiu impedir a derrota. Assista aos melhores momentos do jogo ao final da matéria. Na partida de volta, na Itália, a Inter levou a melhor por 3 a 0, mas não contou com Hernán Crespo, que sequer foi relacionado para o embate. Naquela edição de Liga dos Campeões, ambas equipes avançaram ao mata-mata. O time italiano acabou sendo eliminado logo nas oitavas de final, diante do Liverpool, enquanto o Fenerbahçe caiu nas quartas de final, em jogos equilibrados contra o Chelsea.

Além dos encontros entre clubes, Alex e Crespo também disputaram três clássicos entre Brasil e Argentina, com duas vitórias da Canarinho e uma da Albiceleste. No saldo, os dois ex-craques marcaram uma vez cada. Agora, a dupla trabalhará em conjunto para tentar tirar o São Paulo de uma fila que perdura desde 2012, com a conquista inédita da Copa Sul-Americana.

Deixe um comentario